O ÚLTIMO GUERREIRO NAZIREU

O ÚLTIMO GUERREIRO NAZIREU
 
AGRADEÇO DE CORAÇÃO AO CAMARADA ROD TIGRE DO RIO DE JANEIRO PELO TEXTO.

Eu trabalho escrevendo histórias de super-heróis, então de heróis eu entendo, e sei reconhecer na vida real um herói de verdade quando conheço um. O que me impacta na história de Cássio Guilherme e o que me fez reconhecer estar diante do legítimo líder do Integralismo autêntico e a melhor opção atual para guiar as massas para um Integralismo positivo e moderno, foi conhecer melhor os detalhes da militância iniciada nos anos 90 até os dias de hoje do último representante da face mais combativa do movimento Integralista. Conhecido entre os linearistas por ser o ÚLTIMO GUERREIRO NAZIREU, Cássio preside a única organização Integralista atual que se mostra atualizada e por dentro das questões de identidade e gênero, das drogas, da ecologia e da defesa dos animais!

  Há um Lineamento Universal Superior que rege a História do mundo e que não é definido pela matéria, mas pelo espírito, e é isso que faz com que uma trajetória seja reconhecida, ela é nítida, para quem têm “olhos que sabem ver”! Eu consigo enxergar uma linha cristalina de continuidade entre a Ação Integralista Brasileira e o trabalho de liderança que o Cássio vem exercendo no Movimento Integralista desde o Congresso Integralista de 2004, o Io do Século XXI! O que é o Linearismo senão a distância lógica entre dois pontos distintos? Ou seja, o cálculo Integral da linha do tempo que separa a AIB na década de 30 do MILB, que representa o Integralismo atual! 

  Tivemos diversas organizações que se auto-intitularam herdeiras da AIB e guardiãs do “verdadeiro” Integralismo, mas quem será realmente capaz para decidir em qual organização o Integralismo verdadeiro resiste, partindo do pressuposto que existe um falso, ou “pseudo integralismo”? Seria verdadeira ou falsa a Ação Integralista Brasileira que existiu nos anos 80/90, que teve por líderes o advogado católico Anésio Lara; o mórmom Antônio Carlos Meirelles; o umbandista e espírita Jader Medeiros, que psicografava mensagens do Chefe; Jenyberto Pizzotti (que depois fundou a AIR – Ação Integralista Revolucionária); Cássio Guilherme, entre outros nomes? Seria o Movimento Nativista, liderado por Armando Zanine no Rio de Janeiro nos anos 90 junto ao Fábio Costa (fundador do bar Garage), o famoso nacional-socialista negro, Heleno, e mais uma vez o Cássio Guilherme, um verdadeiro Integralismo? Notaram que o que chamam de um “pseudo” Integralismo são todos grupos que chamaram atenção dos jovens e trouxeram a participação de Cássio Guilherme? Isso não pode ser só uma coincidência, sendo que o linearismo se tornou a própria razão de existência de organizações criadas exclusivamente para combater Cássio e sua capacidade de mobilização que definiu o Novo Integralismo! Existem “forças ocultas” que agem nas sombras impedindo que o Integralismo se torne popular. Eles não querem que o povão tome contato com a teoria da Democracia Orgânica, que se for tentada pode dar segurança para as classes sociais de uma maneira superior ao socialismo, pois atende expectativas além das garantias econômicas, mas também no aspecto cultural, por isso eles atrelaram o Integralismo há um moralismo hipócrita, que se for analisado pessoalmente, caso a caso, logo se descobrirá que são todos moralistas de meia-pataca, cheios dos mesmos vícios que repudiam publicamente e muitos deles até mesmo fazem coisa pior!

  O que vale mais, o que uma ação causa ou o nome que ela tem? Claro que, para os sinceros, será sempre o efeito da AÇÃO, embora os hipócritas sempre prefiram conjecturar! Ou um nome vale alguma coisa se não traduz o motivo pelo qual foi criado? Não poderia um comunista agir como Integralista ou se dizer um, e vice-versa? E independente do que se falou o que valeria no final, senão o resultado da ação? Por isso a importância do significado da palavra quando se aplica ela, Integralismo sem morfologia é uma palavra morta! Toda pessoa que se diz Integralista e na prática SEGREGA outros brasileiros, é um câncer dentro de um movimento que se chama Integralismo! Integralismo é um sinônimo de HOLISMO, ou seja, a busca pela SAÚDE! Integralismo é, politicamente, a SAÚDE da política, pois INTEGRANDO a sociedade dividida em partidos, concerta aquilo que não está funcionando de forma que fique bom PARA TODOS, SEM EXCEÇÕES, encerrando a alternância cega e inútil de poder com a entronização do poder exercido diretamente pelo povo através das corporações e associações de classes! É aí que entra a infalibilidade e inevitabilidade do Integralismo, que definitivamente não é um regime ditatorial, mas o único conceito real de democracia que já foi inventado!

  O Chefe do Integralismo, desde o principio, é uma IDÉIA e não uma pessoa, de forma que o Integralismo está protegido até mesmo de seu próprio fundador! Plínio Salgado não é endeusado, mesmo não tendo manchas na sua vida conhecida e fazendo tudo que estava ao seu alcance para preservar o movimento que criou, com um saldo maior de acertos do que erros. A hierarquia e a disciplina são fundamentais para que qualquer organização seja funcional, o que não é o caso atual de alguns grupos que mentem afirmando que são os seus legítimos representantes e que não possuem qualquer continuidade com a Ação Integralista Brasileira da década de 30, não merecendo obediência de qualquer pessoa sã. Após a tentativa de Revolução armada frustrada em 1938, o Integralismo foi banido e a Doutrina do Sigma se tornou uma bandeira de quem tiver a disposição de lutar por ela. Já está na hora das máscaras caírem e, pior que as máscaras de pano, são as máscaras invisíveis! Integralismo não é uma ideologia, mas uma prática que, sendo o único caminho do nacionalismo, não depende nem mesmo do nome “integralismo”, ou seja, Integralismo não serve para se fazer demagogia. O Integralismo é um MÉTODO criado para libertação do Brasil, ou seja, é feito para o POVO BRASILEIRO usar e não para um grupo de “escolhidos” “preservarem”. Não precisamos de intermediários entre nós e a Doutrina Integralista, que está à disposição de todos que procuram em livros e no estudo da trajetória de milhares de brasileiros que fizeram parte do movimento! Não precisamos da aprovação de meia dúzia de carolas alucinados, que são caras-de-pau o suficiente para se auto-intitularem donos do Integralismo e o pior é que ainda encontraram alguns tontos que acreditam. Crer neles é assinar atestado de incapaz, que não consegue ler e assimilar a literatura Integralista sozinho. Integralismo não é sociedade iniciática com graus pra se percorrer, não existem superiores a quem se pede benção. Só existe um quesito para se tornar Integralista: a sua própria VONTADE! Porém, é bom lembrar que se trata de um movimento ESPIRITUAL e uma IRMANDADE (Anauê = somos irmãos!), onde cada mártir que deu sua vida lutando por ele é lembrado. Onde está a honra aos nossos mortos do dia 11 de maio? Onde estão os irmãos que lutam, celebram e até morrem juntos se for o seu destino? Onde estão as blusas-verdes, nome que se dá as mulheres Integralistas, que na década de 30 eram pelo menos 40% do movimento e hoje em dia são tão poucas as conhecidas que dá pra contar nos dedos de uma só mão? Para o público que se interessa pelo Integralismo, que estuda o Integralismo, e para quem se diz Integralista qual é o seu exemplo de movimento Integralista atual? Um grupo cujo presidente, na hora do combate, corre covardemente sob chutes e cusparadas, é para você exemplo de guerreiros Integralistas? Ou é o presidente do MILB que, quando atacado numa tentativa de furto da bandeira do Sigma, respondeu a altura neutralizando totalmente seus oponentes e erguendo a bandeira vitoriosa no final? Que vale mais, um movimento que se julga dono da teoria, ou o que prova sua Força na prática? O Galo Tupã, que é um galo de briga, ou uma galinha verde, que não corre, voa?

  Não há fórmula pronta para ser um Homem Integral, nem os Integralistas do passado ou o Chefe estavam acima dos erros que qualquer ser-humano pode cometer, ser um Homem Integral é uma busca pela saúde plena em seu tríplice aspecto (físico, mental e espiritual), sem a certeza que vai se vencer a doença, seria presunção colocar-nos acima de Deus e você, que quer ser um Integralista, terá que encontrar seu próprio caminho para ser um Homem Integral, mas pode decidir espelhar-se na covardia ou na coragem! Não será uma pessoa que vai decidir se você pode ou não ser Integralista, ninguém foi escolhido entre os Integralistas para ser o juiz da conduta e da opinião alheia, Integralismo é PARA TODOS!

   Na parte religiosa, o Integralismo aceita todas as religiões, sendo muito famoso o diagrama das religiões que Gustavo Barroso apresentou no livro “O que o Integralista Deve Saber”, com a síntese dessa determinação. Quando a fé é exercida de maneira respeitosa aos demais que possuem outras crenças é louvável, mas vemos um grupo dos que se dizem Integralistas optarem pelo catolicismo e se sentirem superiores aos demais, orgulhosos da sua influência judaico-cristã, confundindo o Integralismo com a religião que escolheram. Alguns desses ensimesmados ainda têm a audácia de criticar os que buscam uma vivência religiosa autêntica que encontramos na Umbanda, no Candomblé, na Eubiose, no Santo Daime, na União do Vegetal, no Vale do Amanhecer, e em outras tradições 100% nacionais! A própria Maçonaria, a Teosofia, a Rosa Cruz, a Thelema, ou os Illuminati, são seitas com influências orientais, européias e principalmente egípcias e babilônicas, menos judaicas do que as vertentes predominantes do cristianismo impregnadas do velho testamento hebraico. Essa é uma questão que somente o MILB, entre os diversos grupos que se dizem Integralistas, teve a coragem de expor: se o Integralismo propõe um Quarto Império, como esse Império poderá ser católico, da forma que propõem determinados Integralistas, ou alguém já viu um Império que segue a religião de outro Império (Vaticano)? Isso não existe! Todo Império desenvolve sua própria religião! Eu não estou afirmando que o catolicismo deva ser proibido ou expurgado, mas se buscamos um Integralismo 100% nacional, toda religião estrangeira deve sim, ser observada e regulada para que haja um limite sobre elas, ou catolicismo, protestantismo, judaísmo ou islamismo, foram religiões surgidas no Brasil? Nem preciso responder, mas os acovardados e acomodados nunca terão coragem para levantar essas questões, e ainda criticam seus irmãos que escolheram alternativas religiosas genuínas e brasileiras. Na verdade, são eles os pseudo-integralistas, sempre atrapalhando tudo, lacaios a serviço de forças internacionais que neutralizam o nacionalismo raiz e que pregam a covardia, o obscurantismo e a acomodação, impedindo qualquer revolução Integral verdadeira. Eles negam a brasilidade autêntica impondo os dogmas judaico-cristãos, que são asiáticos e/ou europeus, muito distantes das verdadeiras religiões americanas surgidas em nosso solo e que extraíram do cristianismo o que ele têm de melhor: o amor a si mesmo e ao próximo!

 

  Foi em nome dessa História interna oculta de perseguições e afrontas, que eu também senti na pele sendo exposto chamado de “polêmico” e “controverso” somente por ser a favor da liberdade das pessoas, que reconheço a liderança de Cássio Guilherme no Integralismo do Século XXI, não uma liderança absoluta e auto-intitulada, mas no sentido da contemporaneidade da Doutrina Linear, evidente para qualquer um que estudar o Novo Integralismo que se desenhou após o Congresso de 2004, organizado pelo próprio Cássio!

 

 

 

 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *