CRIMES HISTÓRICOS, CRIMES ANTROPOLÓGICOS E SISTEMA DE COTAS

CÁSSIO GUILHERME, PRESIDENTE DO MOVIMENTO INTEGRALISTA E LINEARISTA BRASILEIRO, FUNDADOR DO LINEARISMO

“O povo brasileiro não é negro, nem branco, nem vermelho, nem amarelo. É simplesmente o povo brasileiro.” In Gustavo Barroso, “ O ESPÍRITO DO SEC XX”.

No nosso processo de entendimento das realidades da Sociedade Brasileira desse início de Sec XXI, vamos nos defrontar atualmente com questões as mais complexas e bizarras possíveis. Todos nós já sabemos que o Grande Capital Financeiro Internacional, composto pelos banqueiros internacionalistas, proprietários do Capital Financeiro e dos Meios de Produção Tecnológicos, é que são os verdadeiros governantes dos países do Ocidente, incluindo o Brasil. Também esses banqueiros internacionalistas são os fomentadores de ideologias como o Capitalismo Internacional e o Comunismo, ideologias aparentemente contraditórias, mas que na essência são co-irmãs no processo de conversão da Humanidade em uma massa amorfa materialista. Outro fato que não podemos deixar de frisar é o de que interessa ao Grande Capital Financeiro a Luta de Classes e a Guerra de Raças, como forma de dividir os povos no intuito de melhor e mais facilmente conquistá-los, monetariamente e politicamente. È justamente seguindo essa linha de raciocínio que vamos entender o porquê da implantação no Brasil de um Sistema de Cotas que encerra no seu bojo concessões ilimitadas de privilégios a uma determinada raça ou etnia, em desfavor de outras, um princípio escandalosamente contrário aos ditames constitucionais, que busca a relação equânime entre todos os cidadãos brasileiros. E como sempre, a mídia amestrada e macaqueada, a serviço dos interesses ocultos dos Donos do Mundo, se encarrega de temperar e servir pronto aos paladares medíocres do cidadão emburrecido e entorpecido por mentiras a idéia conveniente aos Donos da Manada mundial. E acrescentamos com firmeza de consciência de que não é de bom alvitre a esses Donos do Mundo a harmonia e a pacificação das sociedades.

Não resta a menor dúvida que a sociedade brasileira é desigual, oportunista e racista em seu âmago. Entretanto, o fundamento teórico dessa desigualdade está no parâmetro econômico e não no parâmetro racial ou étnico. Existe um preconceito racial no Brasil, mas camuflado de ojeriza econômica e não de supremacia de “ raça superior”. No Brasil, o negro rico sempre terá seus direitos reconhecidos e aceitos, e o branco pobre sempre será discriminado e sofrerá preconceitos. Não resta a menor dúvida também de que possíveis reparações históricas precisam ser feitas no sentido de melhorar a situação dos negros, que merecem uma posição de destaque na sociedade brasileira, quer do ponto de vista cultural, econômico, filosófico, social e político. A sociedade brasileira precisa reconhecer os erros colossais cometidos no passado escravocrata e reconhecer que essa infâmia escravista precisa desaparecer da mentalidade corriqueira dos brasileiros, pois somos um só povo e temos direitos e deveres lineares e igualitários. Mas infelizmente, essa reparação do passado tem vindo de maneira completamente deturpada e manietada, criando ao invés de harmonia, mais sentimento de exclusão e ódio de raças na pacífica sociedade brasileira, e servindo infelizmente a interesses escusos meramente politiqueiros. Estamos assistindo a uma implantação de sistema de “ políticas afirmativas” completamente vexaminosas e alijadas da realidade da índole do Povo brasileiro. Esse processo de envenenamento das relações sociais dentro do Brasil parece atender completamente aos interesses dos colonizadores financeiros.

O Governo nos últimos anos, independente das falsas colorações partidárias, todas farinha do mesmo saco, vem se esforçando em implantar um sistema de cotas raciais no ensino público, nas Escolas de Ensino Superior, nos Concursos Públicos e em vários outros pontos da vida social do país. O Integralismo do Séc XXI, O Integralismo Linear, entende que as ações de reparações de danos históricos são justíssimas, mas não da forma deturpada que estão sendo conduzidas. Ao invés do governo oferecer benefícios aos mais carentes e necessitados no sentido de valorizar o ensino de base e implantar mecanismos de igualar oportunidades ao acesso do ensino superior, o governo erroneamente prefere conceder privilégios de ordem racial que violam a igualdade de posições de raça constitucionais. E mais do que isso, o governo aniquila a meritocracia dos estudantes, visto que a cor da pele agora talvez valha mais do que os estudos e o afinco do aprendizado. O resultado é catastrófico como já podemos observar: fim das reprovações e aviltamento da condição de professor, baixo nível do ensino médio e superior, desmotivação de mestres das Universidades, desvalorização dos diplomas de cursos tradicionais e formação de uma elite pensante praticamente desvinculada da realidade nacional, avessa aos problemas sociais, tendentes apenas ao exercício da “ esperteza e da lei da vantagem”. Já existem nas Universidades inclusive Tribunais Raciais que atestam se as pessoas são negras ou pardas( que causariam inveja aos Tribunais Nazistas), e começam a acontecer disparates como o caso dos gêmeos Alex e Alan de Brasília, que prestaram vestibular na UNB, e Alan foi considerado negro enquanto Alex foi considerado branco ( Correio Braziliense de 07 de junho de 2007).

Já existe no Brasil uma legislação específica que trata dos Crimes raciais. É a Lei 7716/89 que tipifica vários delitos contra a Guerra de Raças e o racismo. Acontece que esse sistema de cotas raciais está justamente incentivando o racismo entre os brasileiros, que passaram a compreender que o Estado está optando por conceder vantagens que levam em consideração única e exclusivamente a cor da pele, ou a suposta cor da pele ( visto que geneticamente essa padronização de negro e branco inexiste). Outro fato interessante dessa legislação racista é criar figuras jurídicas inéditas no ordenamento judicial brasileiro. Para justificar teoricamente a implantação dos absurdos cotistas, o Estado criou a figura do Crime Histórico: Se por acaso o seu tetravô maltratou os escravos e foi favorável a implantação da escravidão no país, você terá que pagar no presente por esses erros do passado. Também começa a surgir o Crime Social, ou seja, como a sociedade no geral é excludente e heterogênea, jargões do esquerdismo patológico, todos têm que pagar com sua cota de sacrifícios os erros que são do próprio Estado ineficiente e corrupto. Sem contar a figura do Crime Antropológico, que procura tipificar como criminosos aqueles que se negam a aceitar a historiografia “ oficial imposta” pelos doutrinadores engajados como a verdadeira. A partir de 2009, será obrigatório nas escolas o estudo das Culturas Indígenas e Africanas como matérias de formação geral. Concordamos que é necessário o aprendizado dessas culturas, só gostaríamos que a verdade dos fatos fosse ensinada nas escolas, e não a idealização do “ Bom Selvagem” como forma de purificar uma cultura em detrimento de outra. Com certeza, na matéria de Cultura Indígena, as escolas vão ensinar que várias tribos no Brasil eram canibais e comiam os seus mortos, além de enterrarem vivas as crianças que nasciam defeituosas. E com certeza, as escolas vão ensinar também que várias tribos e nações da África aprisionavam os negros e trocavam por comida com os mercadores Europeus na Costa da Nigéria, no Sec XVIII; além disso, vão ensinar também que inúmeras tribos africanas “castram” as mulheres jovens para evitarem prazer em relações sexuais e infidelidade, fatos comprovadamente verdadeiros.

Não podemos concordar com essa política equivocada de Cotas Raciais. Desejamos justiça e igualdade para todos, desejamos políticas afirmativas sérias e despidas de conotações partidárias e eleitoreiras. Ações Afirmativas sim, mas sem racismo e construção de ódios e vinganças na sociedade.

Leituras Recomendadas

Previous
Next
FPS Livro nº 15 ''Projeto de Reforma Agrária''_capasite
CARTILHADOSPLINIANOS
MANIFESTOSPRP
CARTAANAÇAO2
OSECULODOCORPORATIVISMO
OCOMUNISMOEAMAÇONARIA
OSJUDEUS_ALFREDOBUZAIDINCL
manifestoprograma1936
NORMASDEADMINISTROTÉCNICAMUNICIPAL
Livro Municipalismo
o_homem_e_Oestado
acrisepalamentar
o_Elo_Secreto2
como_se_engana_a_humanidade2
conceito_de_civilização_brasileira2
discurso de despedida do parlamento
como_se_prepara_uma_china
O Ultimo Nazireu
Livro Sagrado Linear
Padre 2 (1)
OESTADONACIONAL
ARTEECIVISMOCORR
constanciadoolharvigilante
O_Estado_meio
TODOS OS ANIMAIS SAO IRMÃOS
thumbnail (1)
FREI ORLANDO SILVA
A Arte da Guerra
FranciscanismoXTomismo
Igreja Linear
era vargas
Livro A Casa Imperial
fronteiras_da_tecnica
golpe_de_novembro
direito_politico
forças_secretas
manifesto_municipalista
AIGREJAEOMARXISMO
abya yala
prpcartaz
boletimdedoutrina2rn
boletimdedoutrina1rn
comquemestamos
CATOLICOSEINTEGRALISMO
pelobemdobrasil
discursoaosintegralistas
CONCEITOCRISTÃODOTRABALHO
Breviário do Camisa Verde
Livro Cientificismo Moderno
Livro Espiritualidade

Marcha Linearista

Vídeo em Destaque

TUPÃ, O GALO VERDE INTEGRALISTA E LINEARISTA, ESMAGA O VERME COMUNISTA LIBERAL, GERADO NO VENTRE DO GRANDE CAPITAL FINANCEIRO INTERNACIONAL