AS FARSAS DA QUEDA DO MURO DE BERLIM, E OUTRAS FARSAS DE SIÃO.

A FARSA DO MURO DE BERLIM E OUTRAS FARSAS DO IMPÉRIO DE SIÃO

Fernando Rubik, amigo e colaborador do MIL-B

 

                   O Império de Sião, que efetivamente governa as Nações e o Mundo, tem muitos mecanismos para manter a alienação mental do povo gado e impedir que sua verdadeira identidade seja revelada. Para esse fim, utiliza-se da Mídia de Massa e da Mentira em larga escala, como as fantasiosas farsas da tal queda do Muro de Berlim, ou do ataque do 11 de setembro, ou mais recentemente da Guerra biológica do vírus Covid-19, que na verdade foi fabricado em laboratório do sistema em Wuhan na China.

                   A Segunda Guerra  não foi de forma alguma um conflito entre nações, ou Eixo versus aliados. Foi na verdade um conflito entre a Cosmovisão Nacional Socialista do criptojudeu Adolf Hitler e da cosmovisão judaica de mundo. Sim, Hitler era judeu por parte de pai, visto que seu pai Alois Hitler era filho bastardo da avó Schincklengruber com o patriarca judeu Fegembaum, de Viena. Sua avó trabalhou na casa dessa família judia entre 1862 e 1869. As duas visões judaicas de mundo entraram em conflito, repetindo o confronto de 1939 anos antes entre o judeu Jesus Cristo e o Sinédrio Judaico.

                   A Alemanha foi então ocupada e a briguinha de mentirinha entre comunistas e capitalistas, que lutaram lado a lado servindo ao Império de Sião na Segunda Guerra, se formou. Vamos dar uma olhada na trajetória da Ministra Angela Merkel no poder e como o Império Sionista forja as mentirinhas para enganar a Humanidade. Vocês verão agora que Capitalismo Liberal e Comunismo andam de mãos dadas e trabalham para os mesmos senhores sionistas.

                   Torna-se muito mais simples conhecer melhor a “chanceler” para entender a posição alemã e suas políticas de dominação obviamente apoiadas por outras potências, lendo os átrios anexados. Angela Merkel é um ativo da CIA? O lado sionista de Rebekah Dorothea Kasner, alias “Angela Merkel “será ainda mais fácil para nós de esclarecer.

                   Rebbekah Dorothea Kasner mascara suas agendas ideológicas e práticas, usando o sobrenome de seu primeiro marido, Ulrich Merkel, “que passou por sua vida como um meteoro e para quem”, segundo ela própria, “nunca foi muito significativo”.

                   Rebbekah Dorothea Kasner é filha de Hort Kasner, falecido em 2011 em Berlim, pastor judeu protestante em Templin e de mãe polonesa Herlind Jentzschr, professora de latim e inglês em Hamburgo. Ela se interessou por política enquanto estudava física na Universidade de Leipzig e se matriculou no FDJ (Juventude Livre Alemã), o único partido da RDA [1], para o qual trabalhou no campo da propaganda.

                   Após a queda do Muro de Berlim, no ano crucial de 1989, depois de ingressar no Partido Social Democrata que havia mudado de nome para Retorno Democrático (DA) em meados de dezembro de 1989, Kasner rapidamente decidiu criar junto com a CDU o “Aliança para a Alemanha” submetendo-se às primeiras eleições gerais e finalmente alcançando a Câmara Popular da RDA. Aqui está como Kasner conseguiu ascender com os nomes mais importantes, como Bärbel Bohley, Günther Krause, Rainer Ortleb, Markus Meckel Eppelmann ou Reiner, começando sua carreira vertiginosa no poder. O último primeiro-ministro da República Democrática Alemã, Lothar de Maizière, que a nomeou membro da RFA em 1990.

                     A queda do Muro de Berlim em 3 de outubro de 1990 foi apenas uma das muitas farsas, já que a Alemanha ainda está ocupada militarmente com outras nações pela empresa da Aliança Atlântica e, apesar dos muitos golpes textuais que a sociedade espalhou, o governo alemão nunca assinou até agora não há “tratado de paz” para a Aliança Atlântica, motivo pelo qual a Alemanha ainda é comissionada pela mesma sociedade intrusiva e pelo mesmo motivo que possui apenas uma constituição provisória de 1944 até agora. Helmut Kohl (Hennoch Kohn) coloca Rebbekah Dorothea Kasner como Ministra do Meio Ambiente da Mulher e da Juventude e, precisamente, como secretária geral e presidente do grupo parlamentar da CDU. “Helmut Kohl” foi líder do partido da União Democrática Cristã (CDU) de 1973 a 1998.

                    Apesar de seus sucessos, o legado político de Kohl foi gravemente danificado por um escândalo referente ao financiamento de seu partido, um escândalo que começou em 1999 quando se descobriu que a CDU estava recebendo fundos ilegais sob sua liderança. As investigações do Parlamento alemão sobre a origem dos fundos ilegais da CDU – a maioria depositada em contas bancárias em Genebra – revelaram duas fontes: vendas de tanques para a Arábia Saudita e um suborno de 40 milhões de euros pago pelo Governo francês de François Mitterrand para a compra de uma companhia petrolífera da Alemanha Oriental pela empresa paraestatal ELF Aquitaine, dos quais 15 milhões seriam pagos diretamente à CDU como auxílio à campanha eleitoral de Kohl em 1994. Mais de 300 milhões de marcos alemães em fundos ilegais foram descobertos em depósitos no cantão de Genebra.

                      O próprio Kohl alegou que a ELF Aquitaine havia oferecido um investimento maciço na indústria química da Alemanha Oriental, além da aquisição de 2000 postos de gasolina alemães que eram formalmente de propriedade da empresa nacional de petróleo Minol. A ELF Aquitaine é acusada de financiar ilegalmente a CDU sob as ordens de Mitterrand.

                      Em 2003, soube-se que Helmut Kohl recebeu 300.000 euros de Leo Kirch, proprietário de um canal de TV privado, por um contrato de consultoria. A questão era muito delicada, considerando o fato de que Kirch construiu seu império de televisão privada graças às reformas promovidas por Helmut Kohl nos anos oitenta.

                      O nome verdadeiro de Helmut Kohl, um membro do Bohemian Grove, é Hennoch Kohn. A família judia de Kohl (Hennoch Kohn) era originária de Buczaz (Galiza austríaca). Eles emigraram para a Alemanha na época da revolução francesa [1789] e mudaram de nome, pois era amplamente utilizado [pelos judeus] durante esse período. Hennoch Kohn era um membro eminente da grande loja maçônica B’nai B’rith, que aceita apenas aqueles pertencentes à religião judaica. Em 1996, ele recebeu a Ordem em Munique naquela loja por seu “serviço ao judaísmo”. Ele também era o amigo mais próximo da família Rothschild em Paris e Londres e participava regularmente das reuniões de família desses grandes banqueiros. Club Bilderberg, CFR etc., etc. Os avós de Kohl (Hennoch Kohn) estão enterrados no cemitério judeu de Viena. Kasner nunca esteve no jogo pessoalmente, mas foi Helmut Kohl quem a patrocinou, guiando-a ao poder dentro da CDU. Na política externa, o Rebekah Dorothea Kasner, que se esconde atrás do nome falso “Merkel”, pode estabelecer relações pessoais marcadas com Sarkozy e Medvediev, impondo suas convicções sem intermediários, não apenas em Bruxelas, mas da ilha de Ouessant à península de Kamchatca. Kasner não devedeve nada a ninguém, ela tem sua história e uma agenda que ela mencionará na apresentação do livro de Roland Koch, intitulado “Conservador”, tentando traçar o perfil do que esse conceito significa hoje na Alemanha e no continente europeu.

                   As fábulas de conflitos entre capitalistas e comunistas são desesperadamente contadas para que o povo gado da Matrix Sionista continue acreditando nas mentirinhas. O Império de Sião sabe que as massas gostam de viver na mentira. Infelizmente.

Leituras Recomendadas

Previous
Next
FPS Livro nº 15 ''Projeto de Reforma Agrária''_capasite
CARTILHADOSPLINIANOS
MANIFESTOSPRP
CARTAANAÇAO2
OSECULODOCORPORATIVISMO
OCOMUNISMOEAMAÇONARIA
OSJUDEUS_ALFREDOBUZAIDINCL
manifestoprograma1936
NORMASDEADMINISTROTÉCNICAMUNICIPAL
Livro Municipalismo
o_homem_e_Oestado
acrisepalamentar
o_Elo_Secreto2
como_se_engana_a_humanidade2
conceito_de_civilização_brasileira2
discurso de despedida do parlamento
como_se_prepara_uma_china
O Ultimo Nazireu
Livro Sagrado Linear
Padre 2 (1)
OESTADONACIONAL
ARTEECIVISMOCORR
constanciadoolharvigilante
O_Estado_meio
TODOS OS ANIMAIS SAO IRMÃOS
thumbnail (1)
FREI ORLANDO SILVA
A Arte da Guerra
FranciscanismoXTomismo
Igreja Linear
era vargas
Livro A Casa Imperial
fronteiras_da_tecnica
golpe_de_novembro
direito_politico
forças_secretas
manifesto_municipalista
AIGREJAEOMARXISMO
abya yala
prpcartaz
boletimdedoutrina2rn
boletimdedoutrina1rn
comquemestamos
CATOLICOSEINTEGRALISMO
pelobemdobrasil
discursoaosintegralistas
CONCEITOCRISTÃODOTRABALHO
Breviário do Camisa Verde
Livro Cientificismo Moderno
Livro Espiritualidade

Marcha Linearista

Vídeo em Destaque

TUPÃ, O GALO VERDE INTEGRALISTA E LINEARISTA, ESMAGA O VERME COMUNISTA LIBERAL, GERADO NO VENTRE DO GRANDE CAPITAL FINANCEIRO INTERNACIONAL